DICHIARAZIONE DI PRESENZA

Lembra o que eu disse sobre a precisão dos documentos que deverão ser feitos na Itália?

“cada Comune exige una documentação, (…)”

Logo, relatarei a minha experiência…,

 

 

DICHIARAZIONE DI PRESENZA
(verifique as informações na questura da sua comune)

ONDE IR: Ufficio Immigrazione na Questura;

  • DOCUMENTOS NECESSÁRIOS:
    fotocópia do passaporte (dados pessoais + carimbo de entrada);
  • Comprovante do Seguro Saúde; Fotocópia do documento da pessoa que está te hospedando no Imóvel;
  • Fotocópia da dichiarazione di ospitalità ou da cessione di fabbricato;

 

DICA 01. o Ufficio Immigrazione é o lugar que recebe os pedidos de renovação de visto na Itália (permesso di siggiorno), ou seja, o Ufficio estará repleto de pessoas originárias de culturas diversas, portanto, percepções variadas;

DICA 02. chegue mais cedo (mais cedo quer dizer: madrugue na fila), pois para fazer esse procedimento não existe agendamento prévio;

DICA 03. saiba que a definição de fila em um local repleto de diversas culturas não é a mesma que aprendemos (veja na ilustração abaixo como é a fila, kkkkk);

 

OBS¹. o setor que cuida da Dichiarazione di Preseza não é o mesmo que você apresentará a Cessione di Fabbricato/ Dichiarazione di ospitalitá.

OBS². cidades menores não existem Questuras e sim Comissariati. Não se assuste se este for o caso, pois a Dichiarazione di presenza e a Cessione di Fabbricato deverá ser entregue na Comissariati.

 

 

Documentos na Italia

– Pri, Escolhi o Comune para realizar meu processo; e agora, o que devo fazer?
– Infelizmente não há como ser precisa nessa resposta, pois cada Comune exige una documentação, contudo falarei um pouquinho sobre cada documento.

Será necesário fazer os seguintes documentos durante a estádia na Itália:

01. Dichiarazione di Presenza (documento feito na Questura – Ufficio Immigrazione);

02. Cessione di Fabricato;

03.  Codice Fiscale;

04. Iscrizione Anagrafica no Comune;

05.  Domanda no Ufficio Cittadinanza;

06. Permesso de Soggiorno;

 

Furo de reportagem – período de adaptação na Itália.

Descobri que tenho sérios problemas com o sistema de rescaldamento da Itália!

Rescaldamento: ação de escaldar novamente ou escaldar em excesso.

Início meu banho; – a água é fria porque o sistema de rescaldamento não é como energia eletrica -, coloco na temperatura mais quente pra ver se a água esquenta mais rápido, quando a água esquenta já está quente demais.
Desligo o chuveiro e começo tudo de novo.

 

Procura-se uma casa!

Reuni todos os documentos que embasam meu direito à cidadania italiana, traduzi e os apostilei.

Após, ainda no Brasil, procurei imóveis e encontrei um apartamento perfeito: pequeno, mobiliado e não tão caro! (Já tinha tudo planejado)

Conclui todas as etapas no Brasil,
(invadiu-me o sentimento de missão cumprida;)

Pensei: agora é só escolher o “Comune” onde darei entrada no processo, fixar residência, alugar uma casa e esperar o desenrolar do processo… tá tranquilo!

Mas nada pode ser tão fácil quanto parece…;
Surgem as preocupações:

Cheguei em Roma, pasei pela imigração… o italiano não foi um grande problema, pois na imigração respondi somente o que fui perguntada (fica a dica) e ademais tinha estudado o italiano.

Até aqui tudo tranquilo!

Hospedei-me alguns dias na casa de um anjo, após dirigi-me ao Comune escolhido para realizar o processo: um pequeno paesino, mas não tão pequeno, próxima a outro maior!

preocupação-chegada

Chegando ao Comune que tinha planejado fazer meu processo percebi que não seria possível dar inicio ao processo alí, pois

1º – fui informada que a casa que eu tinha olhado pela internet já não estava disponível (olha que eu entrei em contato antes por e-mail);

Por conseguinte fui em outras imobiliárias… e em uma delas tinha um anúncio de imóvel vago. Diálogo sobre o referido imóvel:

funcionário da imobiliária: Esse imóvel que está fixado no painel como disponível foi alugado… é que não tiramos a oferta do catálogo, pois estavamos com preguiça …!”

Pensei… Boh (expressão muito usada no Veneto que não tive dificuldade em aprender).

Isto posto, percebi que seria difícil encontrar imóveis para alugar em lugares menores, então parti para o plano B; fui para outro Comune da minha listinha… um pouco maior.

2º – O problema agora passou ser o contrato de locação, pois muitas imobiliárias pedem além do seguro calção um contrato de trabalho.

Boh
(confirmação do aprendizado)

Percebi então que seria complicado alugar um apartamento e decidi, novamente, mudar os planos, passei para o pano C: alugar um quarto.

Foi o que eu fiz, aluguei um quarto!

Segue passeio… (confira os próximos capítulos)