Como aprender italiano???

Um dos desafios a ser considerado antes de dar inicio ao processo  de “Cittadinanza” na Itália é sem duvidas a língua italiana, pois segundo a legislação italiana para realização do processo na Itália é necessário fixar residência em uma comune italiana.

Não venham pensando que os italianos têm a obrigação de saber o nosso português, porque eles não farão a mínima questão de entender!
Então mãos a massa!
Reservem um tempo na agenda para doses massivas de italiano…

WhatsApp Image 2018-11-19 at 06.59.11

– SUGESTÕES de como entrar em contato com a língua italiana mesmo em solo brasileiro sem gastar rios de dinheiro:

Dire, Fare, Partire! (curso gratuito da USP);

Dire, Fare, Arivare! (continuação do curso da USP);

Busuu (tem a versão gratuita);

– Mas Pri, não tenho tempo!
Como aprender sem sentar no banco de uma escola!?

– Pois voltemos a ser crianças:

  1. A imersão é a melhor forma de aprender outra língua, seja italiano, espanhol, inglês, etc…
  2. Youtubers que me ajudaram bastante: Italiano Automatico, Vou Aprender Italiano, Learn Italian with Lucrezia; (Tanto o Alberto, quanto o Perluigi e a Lucrezia, todos tem PodCast no Spotfy)
  3. Escutem musicas em italiano (Sugestões de Bandas: Negramaro, Tiziano Ferro, Selton… e tantas outras)
  4. Assistam desenhos, filmes;

O mais importante e abtuar-se a língua, absorver por meio da escuta, e, depois de muito escutar: as palavras ficarão na cabeça!

Atualmente, tem muito material bom na internet e, vários métodos. Escolha o que você mais tem facilidade.

 

RETIFICAÇÃO DE DOCUMENTOS

Conferido o direito, e com as demais certidões em mãos (certidão do ascendente italiano e certidões brasileiras – nascimento, casamento e morte); o próximo passo é conferir todos os dados. (Não existindo erros, salte esta parte!)

retificação de documentos

Caso existam erros, é necessário corrigí-los.

Mas Pri, como corrigi-las???

No Brasil há duas formas de corrigir os dados das certidões:

  1. Via administrativa;
  2. Via Judicial.

***

VIA ADMINISTRATIVA

Fato é que os cartórios tem autonomia para corrigir eventuais erros nos registros a pedido do interessado (retificação extrajudicial)!

Lei 6.015/ 73, Artigo 110 – “os erros que não exijam qualquer indagação para a constatação imediata de necessidade de sua correção poderão ser corrigidos de ofício pelo oficial de registro no próprio cartório onde se encontrar o assentamento, mediante petição assinada pelo interessado, representado ou procurador, independente de pagamento de selos e taxas, após manifestação conclusiva do Ministério Público”

I – erros que não exijam qualquer indagação para a constatação imediata de necessidade de sua correção; (incluído pela Lei n° 13.484 de 2017)

Confesso que não tive êxito em retificar os documentos extrajudicialmente devido a falta de interesse dos cartórios.

Por conseguinte, sem o consenso do Cartório em retificar os erros das certidões eu optei por ingressar na JUSTIÇA.

Conclusão, se a vida der-te limões… FAÇA UMA CAIPIRINHA!

***

VIA JUDICIAL

Para ingressar com a ação de retificação do Registro Civil é necessário contratar um advogado. No meu caso, por ser advogada, eu requeri a retificação nas certidões que haviam divergência nos dados.

Como todo processo, infelizmente, a via judicial pode ser demorada. Assim sendo, a agilidade na retificação dos documentos dependerá da comprovação do direito, ou seja, quanto mais robusto foremm as provas do processo, mais ágil será o andamento do mesmo.

Por fim, após a sentença, o juiz expedirá um mandado para que os cartórios retifiquem os dados incorretos. E “voilà”, mais uma etapa concluída!!!

Meu processo demorou uns 7 meses, pois tive que retificar os meus documentos várias vezes, afinal como não pedi desde o início as certidões em inteiro teor não verifiquei desde o princípio todos os dados.

Se houver necessidade…
Telefone do escritório em Goiânia: (62) 3093-7588 (Martinato, Adorno e Barros);
Celular (somente whatsapp): (62) 9.9926-2325
Celular (Itália): +39 328 348-3187